domingo, 6 de março de 2011

Nosso dia, meu dia.



        Hoje é o dia tão especial para nós, foi o dia que mais esperamos durante os 5 anos que juntos estivemos. Pois é, muito tempo ao lado de uma pessoa não é mesmo? 5 anos é tempo suficiente pra nós reconhecermos uma pessoa verdadeiramente, saber dos teus gostos, dos teus defeitos. Pois bem, eu achava realmente que te conhecia. Sim, e enquanto achava - pensava eu que estava com o melhor marido do mundo, clichê. Isso não existe, pelo menos não existiu pra mim. Eu me esforçei nestes 5 anos para lhe fazer feliz, para ir aos jogos com você, para deixar você tomar as "Brejas de Sabado a noite". Sim amor, eu deixei. Eramos casados, e você deveria estar comigo num cineminha aos sábados, mais não. Seus amigos eram seus melhores companheiros, eles o tinham. Eu? não. Eu pensava que fazendo tuas vontades, pudessemos ser mais felizes. Pois é amor, perto dessa data tão importante, deixariamos de ser EU E VOCÊ, seriamos NÓS. Marido&mulher, juntos por toda a eternidade. Só nos faltava um "broto de tanta felicidade que tinhamos". Ele ainda não havia chegado, ainda não tive esse DOM , o dom de ser mamãe. Mas agora casados, tudo poderia acontecer. Poderiamos montar uma verdadeira familia. Mas só poderiamos. Ainda bem que encontrei o Carlão na rua, aquele amigo seu sabe? Então, a gente não se conhecia ainda. Mas eu mesmo decidi ir entregar o convite do nosso dia, para ele. Foi então que ao chegar lá, ele veio com um lindo sorriso no rosto e disse: Então você que é a Marina?. Marina? como assim, eu me chamo Marina e não sabia? Meu nome é Júlia. É amor, foi então que eu descobri tudo. Sim, TUDO. Como pode, eu confiei em você durante 5 anos da minha vida. Eu te dei meu mundo, eu me dei por inteira. Como poderia me casar com você? Traídor, hipócrita, mentiroso, falso. A essa hora, você deve estar pronto para entrar na igreja, talvez se se importar .. deve estar se perguntando porque eu ainda não cheguei. Pois é amor, tira esse terno ( que deve estar lindo em você ) , e avise a todos os teus amigos que eu não chegarei ai hoje, nem amanhã, nem nunca mais. Avise aos teus pais, que eles foram os melhores sogros, e avise a Marina - que és todo dela agora. Comprei minha passagem pra Nova York, e nesse momento já esteja no voô. Amor, não precisa se emocionar com a carta. Agora, vai ser feliz vai. Casa com a solidão, casa com a noite, com a cerveja, com a traição, com a tristeza. Isso tudo te espera. Eu to indo atrás de ser feliz, eu vou conseguir. Sem você então, eu posso bem mais.

Felicidades.
Seu Infeliz.

6 comentários:

  1. Sinceramente, se eu descobrisse esse tipo de traição eu não teria deixado somente uma carta não... rsrs
    Pense na raiva que me deu desse safado. rsrs
    Parabéns pelo texto :)

    ResponderExcluir
  2. Linda e bela.
    Ótima concorrente.
    Nossa! Que barra ter de saber que estava a ser traída justo pelo amigo do futuro "marido" :x

    Boa sorte para nós ;*

    Beijos e boa semana (:

    ResponderExcluir
  3. Eu deixaria uma carta sim, mas para toda a familia. Por assassinato. Eu ein!?



    *medo disso acontecer. audha

    beijos.

    ResponderExcluir
  4. Mudou tudo por aqui né!!
    tá tudo lindo, põe maais corações vai ficar show!!
    beijoo

    ResponderExcluir
  5. Fantástica a história. Parabéns!
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  6. Então, a idéia foi bacana porém na hora de colocar no “papel” ficou meio confusa. Por exemplo, você deu a idéia de que os dois eram casados, mas que iriam se casar (?). Compreendi assim: os dois moravam juntos mas iam oficializar a união. É isso? :s
    Viu, ficou meio confusinho, não entendi muito bem.
    Cuide os acentos pois eles foram os únicos culpados pelos descontinhos da Ortografia. De resto estava impecável sua escrita.
    O tema foi bem abordado também, e eu gostei de verdade do final. Ela indo embora, e “puta revolts”. ASSOAPK
    Bom fim de semana! *-*

    ResponderExcluir

foram por amor